12 de abr de 2018

Pseudônimo Mr. Queen - Loraine Pivatto (spoilers) - Resenha

Título: Pseudônimo Mr. Queen
Autora: Loraine Pivatto
Nº de Páginas: 404
ISBN-13: 9788590956013
ISBN-10: 8590956016


O que você faria se o mundo acabasse e você fosse uma das sobreviventes e ficasse com a incumbência de criar a filha da mulher que você descobriu, minutos antes do fim, como a amante do seu marido? Tenso, não é? Pois é deste jeito que começa essa história eletrizante.

O ano é 2012, o dia: 21 de dezembro. Em meio a uma confusão iniciada pelo flagrante de uma traição, Regina Brandão desmascara seu marido Maurício e sua amiga Vanessa. Tiros ecoam pela sala da empresa da família Brandão e a única coisa que Regina lembra, ao acordar desta cena em um ginásio, é que provavelmente ela atirou em Vanessa. Mas, onde ela está agora?


No meio do caos, que ela ainda não entendia, Regina encontra Duda, filha de Vanessa, perdida entre os que estavam naquele ginásio e acaba cuidando da menina como se fosse sua filha. Mas, muitas coisas precisavam ser entendidas. O que estava acontecendo com o mundo? As regras mudaram e era preciso aprender rapidamente.
O mundo depois do pequeno apocalipse era muito estranho. As pessoas não conseguiam morrer. Sabia-se que quem sobreviveu, viveria até os 70 anos e passaria para uma outra vida que se estenderia até os 100 anos, com um detalhe: a pessoa chegaria a essa outra dimensão com 20 anos e com certa consciência da vida passada. Ao todo, nas duas vidas teriam direito a 150 anos.
O livro foi dividido em 3 partes que recebem o nome de três gerações da família Brandão:

1 - Regina Brandão
2 - Larissa Brandão
3 - Vitória Brandão

São mulheres fortes e que não aceitaram passivamente as novas regras. Elas são referência e marcam o romance do início ao fim do enredo.
Eu senti os homens do livro muito frágeis e apáticos, não sei se isso foi intencional ou se foi consequência da própria história e de seu desenrolar.
Em meio à história da família Brandão, existe uma empresa que regula as regras de vida e que cria um tipo de classificação das pessoas em forma de índice, que é regulado em três níveis:
  • Emocional
  • Profissional
  • Físico

Quando a pessoa deseja, pode pedir um tempo, que é chamado de refúgio e que consiste em ficar num estágio adormecido pelo tempo que se desejar, em gavetões (já imaginou? Poder dormir por 10 anos e acordar do ponto onde começou a dormir?)
Dentro do romance vamos ter muitas reflexões a respeito de sistemas de governo, sobre a importância de tomar decisões e suas consequências, sobre vingança, perdão, aceitação das pessoas, sobre como redes sociais influenciam e podem determinar as relações com os outros e consigo mesmo, aspectos da vida atual e que mexem com tantas pessoas de forma a orientarem suas condutas.
Se for para destacar uma frase do livro que me impactou demais, escolho essa:

“Em qualquer regime onde haja corrupção e distorção do poder o povo será sempre penalizado.” (nada mais atual).

Os homens que mais aparecem na trama também são três:
Júnior, que desaparece logo no início e que ninguém, em princípio, sabe onde foi parar.
Paulinho, que surge logo no início, mas que também some por um tempo, até reaparecer de uma forma inusitada.
Cristiano, que é amigo dos dois primeiros e que segue a história e tem um propósito que a gente só descobre lá no final.
Gostaria de poder falar mais, mas se eu disser vai tirar a graça da leitura e as surpresas que não param de acontecer durante o progresso do livro.
O quê? Ou quem é o Mr. Queen? Foi isso que eu me perguntei o tempo inteiro até as últimas páginas. Esse mistério vai te surpreender também.
Como o livro é cheio de detalhes porque a sociedade está totalmente reformulada, em alguns pontos a leitura fica um pouco cansativa, mas é normal, depois que passa o detalhamento e você consegue entender como funciona esse mundo novo, a história flui de uma forma perfeita, sempre com outras novidades que impulsionam a trama toda.

O livro Mr. Queen foi uma grata descoberta de que aqui também no Brasil a gente pode ter escritores contemporâneos que escrevem histórias complexas e com uma qualidade compatível com grandes escritores de fora. Não falo como profissional da área da crítica literária, mas falo como leitora compulsiva que sou, pois tenho lido tanto nacionais como estrangeiros por muito tempo e sei quando um romance tem qualidade, quando prende nossa atenção. A Loraine Pivatto acertou a mão, por isso, eu convido vocês a entrarem de cabeça nessa experiência com o livro.

Eu, participei do Book Tour do Pseudônimo Mr. Queen, convidada pela autora através de contato no Skoob. Se você quer participar também dessa experiência maravilhosa, entre em contato com a autora, que é uma pessoa super simpática e acessível, deixo aqui o link de sua conta no skoob: https://www.skoob.com.br/usuario/24625-loraine.

Quem quiser, também pode ler o livro diretamente pelo Kindle Unlimited, ou baixá-lo para o Kindle, comprando o e-book no site da Amazon. Recomendo demais!


Grande abraço,


Drica.

12 de mar de 2018

Comprinhas da Semana da Mulher


Quem de nós não sofre na hora de comprar livros??? Eu sofro horrores!!! Dá vontade de levar tudo, mas, infelizmente, o dinheiro não acompanha os desejos e a gente tem que se decidir. Não é diferente na Semana da Mulher com um turbilhão de ofertas rondando a gente. O que fazer? Planejar o que deve ser prioridade e comprar!
Vou fazer o meu último BOOK HAUL da Semana da Mulher desse ano. Vamos ver se as novas aquisições foram boas.
Comprei com o Cupom Promocional da SARAIVA, 9 livros que eu tinha interesse:
Essas foram as minhas aquisições e acredito que vou amar cada um delas. 
Eu já iniciei a leitura de As Crônicas Marcianas no leitor digital, mas é um livro tão bom que eu gostaria de ter a edição física.
Esse ano, eu li pela primeira vez um livro da Sarah Jio e fiquei encantada com o jeito que ela escreve, por isso escolhi o Neve de Primavera, também pela capa que traz uma linda cerejeira em flor.
Diário de uma volátil é uma HQ, pelo jeito, muito divertida, eu vi uma resenha num canal que curto bastante.
A Bolsa Amarela é um livro de literatura infantil, mas que também encanta muita gente grande pelo tema que aborda. A história de uma garota que tem 3 desejos e que os guarda dentro da bolsa amarela. Num relato simples e muito cheio de humor e reflexão a autora vai desenvolvendo o tema de uma forma muito envolvente! Acho que vou amar esse livro!
A série da Philippa Gregory é um show à parte. A Rainha Branca é o primeiro volume da série A Guerra dos Primos, que relata a ascensão da dinastia Tudor ao poder, na Inglaterra.
A Amiga Genial é o primeiro livro da série chamada Napolitana da Elena Ferrante e vai contar os encontros e desencontros na vida de suas amigas, suas conquista, seus fracassos e tudo o que sobrou depois de suas escolhas feitas. Uma história que acredito, vai nos fazer refletir sobre o peso das escolhas.
O Chalé de Moorland e Lizzie Leigh, porque não dá pra viver sem romances de época de boa qualidade, não é? São dois romances em um só livro, o que o torna melhor ainda. Li a sinopse e fiquei encantada.
A menina sem palavra - essa antologia de contos do Mia Couto promete encantar seus leitores e por isso eu tive vontade de tê-lo. Passei muito tempo pensando que esse autor moçambicano era uma mulher (rsrsrsrsrs), mas ele é um homem e que escreve com maestria sobre o seu país. Nesse livro, vamos ter dezessete contos que vão abordar a complexidade das relações humanas num país que viveu por anos em guerra. Esse livro promete muito!
E, para encerrar com chave de ouro, um livro que conta a luta de uma garota pobre, nordestina e negra que conseguiu alcançar seus sonhos com muita determinação e confiança - Dez passos para alcançar seus sonhos, para isso, teve que lutar contra todos os piores inimigos, mas que foi à luta e venceu! Esse livro eu conheci fuçando alguns vídeos de resenha do YouTube e fiquei encantada com o relato da autora. Livro nacional de não ficção.


E vocês? Aproveitaram as promoções?

Grande abraço,

Drica.

6 de mar de 2018

O que você anda lendo?



O que você anda lendo?

Puxa, isso tem tomado todos os segundos dos meus dias, e mesmo assim, eu ainda não estou lendo da forma como desejaria. Será que isso é loucura? Eu tenho me mantido por muito tempo seguindo dicas de leituras. Isso é muito importante porque te dá uma noção do que as pessoas estão lendo e por que. Mas, na medida em que você fica focado nos outros, a sua leitura perde significativamente a qualidade!

É preciso se afastar um pouco das redes sociais, por mais que seja ótimo estar por lá, ouvindo e discutindo coisas sobre livros maravilhosos que a gente ama. Estou comprometida em "trocentos" desafios e parece que não vou conseguir concluir nenhum deles pelo volume de coisas que tenho que fazer em casa e o milhão de leituras que tenho de dar conta.... kkkkkkkkk... Será que só eu sofro disso? Tenho ouvido tanta gente dizer a mesma coisa.

Por falar nisso, esse mês estou terminando uma leitura muito gostosa de Outlander - A Viajante do Tempo e já emendando na leitura do segundo livro, A libélula no âmbar (leitura compartilhada). Tenho acompanhado a série na NETFLIX e não dá pra não amar a perfeita sintonia entre Claire e Jamie. Torço muito por eles.

Além dessa leitura enorme, estou lendo o livro da TAG de Fevereiro, que está belíssimo, uma leitura que me comprometi a fazer de uma autora Nacional, a Loraine Pivatto com o seu livro Pseudônimo Mr. Queen, uma aventura pós-apocalíptica muito eletrizante que tem me consumido, além de iniciar o tão sonhado Dom Quixote de La Mancha (ufaaaa)

O livro que tem me relaxado bastante é A pequena livraria dos corações solitários, um romance muito fofo que estou amando ler nos intervalos das leituras mais densas.

E aí você me pergunta, depois de tudo isso, sobra tempo pra viver? rsrsrsrs... Tem dias que não sobra muito e que me sinto esgotada, mas o exercício da leitura me deixa num estado emocional que eu necessito, dá uma paz que não sei explicar direito.

Diante disso, deixo algumas perguntas pessoais:

O que você está lendo tem te feito bem? Ou tem atrapalhado suas atividades? A leitura é necessária na sua vida, ou você tem feito de forma mecânica, sem finalidade ou propósito? E quais os livros que você anda lendo?

Vamos partilhar?

Grande abraço,

Drica.

27 de fev de 2018

1.# Balanço das Leituras de 2018


Faz tempo que eu não faço um balanço das leituras aqui no Blog. Na verdade, eu acho que nunca organizei um post específico para isso, alguns posts, são mais para indicar alguns livros que eu conheço, ou que ouvi de resenhas de outras pessoas. Mas, hoje, resolvi vir fazer um balanço de tudo o que já foi lido neste ano.

Vamos lá?

1 - O cão que guarda as estrelas (Mangá)

Pense numa alegria quando chegou esse mangá fofo em casa. Consegui no Sebo Mangá Já (DF) e foi muito esperado. Eu já tinha ganhado o volume dois da história no Amigo Literário de 2017 e faltava esse para iniciar a leitura. Á princípio é uma história bobinha, mas na sequência da leitura você entende toda a carga emocional que a história traz dentro de si, principalmente para quem gosta de animais.
(LIDO entre 14/01/18 e 18/01/18)


2 - Caim - José Saramago

Para mim, foi uma experiência válida, mas marcou meu "ranso" com o Saramago, pois eu já tinha tentado ler o Ensaio sobre a cegueira e não consegui dar continuidade. Não tem nada haver com o tipo de pontuação que ele usa. É mais uma questão de filosofia que não bate com o estilo do autor.
Essa leitura foi feita em conjunto com um Clube de Leitura do Whatsapp do qual faço parte e talvez, por isso mesmo eu não tenha desistido na metade.
(LIDO entre 02/01/18 e 20/01/18)






3 - Notas de Liberdade - Fred Elboni

Essa foi uma das leituras maravilhosas que fiz no ano. Eu não conhecia o autor, que é nacional, mas fiquei encantado com a suavidade do seu trabalho. Nesse livro, ele aborda as vivências de três mulheres e destaca seus momentos mais íntimos de suas memórias e sonhos. Algumas vezes, eu tive a impressão de estar me vendo em cada uma delas e foi uma grata surpresa! Recomendo demais!
(LIDO entre 03/01/18 e 25/01/18)


4 - Páginas de Tempestade -  Taís Holetz

Outra maravilhosa leitura nacional de uma garota no despertar de sua juventude e seus sonhos e anseios. Uma linguagem leve, mas muito intensa que fala do amor nos seus primeiros momentos. o livro é super curto e dá para ler em uma sentada. Passei mais tempo do que isso, porque como sempre, eu não sei ler um livro só e tinha muita coisa encaminhada (rsrsrs). Mas, foi uma experiência linda! Amei e indico, ainda que para comprá-lo a pessoa precise entrar em contato com a Editora FAEST, pois não existe um outro lugar que tenha o livro. Eu me apaixonei pela capa.
(LIDO entre 25/01/18 e 28/01/18)





5 - A menina feita de espinhos - Fabiane Ribeiro

Esse livro é outro nacional que eu amei ter conhecido. Ele lembra muito O Pequeno Príncepe de Exupéry. Fala sobre a beleza que é essencial, a que foge aos olhos e que se encontra no interior das pessoas e de como o preconceito ao desconhecido pode transformar as pessoas que se dizem "normais" em monstros. A vida dessa menina, chamada Kal é posta em prova o tempo todo, mas com a força que tem dentro de si e os poucos amigos que conseguiu fazer em sua vida ela mostra que é possível ser feliz e aceitar-se do jeito que ela é. Amei!
(LIDO entre 09/01/18 e 13/02/18)




6 - As violetas de março - Sarah Jio

Esse foi o meu primeiro contato com essa autora, apesar de já ter ouvido muitas resenhas positivas sobre os seus livros. Um romance bem estruturado, com um mistério que quase me fez perder os cabelos, mas que soube segurar até o seu final um segredo de família que abalou todos os personagens do enredo. Esse livro me fez ter mais vontade de ler outro romance da Sarah. Recomendo demais.
(LIDO entre 01/02/18 e 13/02/18)







7 - Os Afetos - Rodrigo 
Esse livro curtinho, que utilizei para um projeto pessoal de leitura, foi um bom achado. É verdade que eu esperava muito mais dele, mais aventura, mas, a aventura emocional que ele me proporcionou não foi perdida. Viajei dentro do íntimo dos personagens e descobri que a vida pode virar pelo avesso diante de algumas escolhas erradas. Na verdade, a gente não precisa de um livro para saber disso, a vida ensina a gente sobre a consequência das escolhas erradas, mas deu para refletir mais sobre isso com a leitura. 
(LIDO entre 15/02/18 e 20/02/18)

8 - Cândido ou O Otimismo - Voltaire 

Essa foi outra leitura feita em conjunto com o Clube de Leitura do Whatsapp (li em e-book). Um pouco melhor do que o livro Caim, mas muito polêmica e cheia de segundas intenções, de protestos velados, de crítica ferrenha, como era de se esperar de Voltaire. Muito válida e também bastante divertida.
(LIDO entre 04/02/18 e 21/02/18)


9 - Retorno a Brideshead - Evelyn Waugh

Essa foi a minha primeira caixinha recebida da TAG - Experiências Literárias de Janeiro. No início a leitura foi bem arrastada, muitas lembranças para processar nessa história contada em primeira pessoa pelo Coronel Charles Ryder, mostrando um pouco da Sociedade Inglesa tradicional da época e de seu declínio, num período de guerra. A história começa a ficar boa mesmo depois da metade e tem uma conclusão bem surpreendente para mim. Foi uma boa leitura. O livro é lindo, vem com marcador temático e é muito bem produzido pela TAG. Estou amando a experiência. A caixinha veio com calendário literário.
(LIDO entre 21/01/18 a 22/02/18)

10 - O tempo esconde o que é eterno - Maria Emmir Nogueira

Esse livro, eu pedi pensando em utilizá-lo para o Desafio Livrada 2018, acabei colocando outro no lugar, mas ao iniciar a leitura gostei tanto da abordagem que continuei lendo sem parar. Foi muito bom poder seguir com a leitura. Ele é estruturado com alguns artigos publicados no site da Comunidade Shalom que são de reflexão sobre nossa conduta de acordo com a fé que professamos. Foi uma leitura muito rica, para mim, e eu recomendo a quem professa fé católica e gosta desse tipo de abordagem.
(LIDO entre 01/02/18 e 24/02/18)

Bom, eu acho que foi positivo o meu ritmo de leituras, ainda que eu ache que poderia ter lido um pouco mais, pois tenho me comprometido com alguns desafios bem puxados para esse ano. Assim que eu puder venho aqui novamente falar sobre a sequência das leituras do ano e saber também o que vocês estão lendo aí do outro lado da tela.

Um grande abraço a todos, e boas leituras!

Drica.

16 de fev de 2018

1.# PROJETO DE LEITURA - OS AFETOS


Título: OS AFETOS
Autor: Rodrigo Hasbún
Editora: Intrínseca
Nº de Páginas:128
Gênero: Romance/Aventura










PROJETO FEV/18

Os Afetos - Rodrigo Hasbún

1 - Págs 11 a 25
2 - Págs 27 a 51
3 - Págs 53 a 70
4 - Págs 73 a 85
5 - Págs 87 a 103
6 - Págs 105 a 125


Início: 15/02/18
Sinopse:
Uma peculiar família de desbravadores, os Ertl decidem se exilar na Bolívia depois da derrota da Alemanha na Segunda Guerra Mundial. O desejo por aventura de Hans, o patriarca que fora cinegrafista da cineasta alemã Leni Riefenstahl, o leva a arrastar esposa e filhas em expedições em busca da cidade inca de Paitití, escondida na Selva Amazônica. Essa ânsia pelo desconhecido, com toda sua imprecisão e loucura, contagiará as meninas de diferentes formas, mas será Monika, a mais velha e audaciosa das três, a única a herdar o caráter inconformista do pai, porém com um objetivo muito mais temerário.
Com elementos biográficos, históricos e ficcionais e narrado por diferentes personagens, Os afetos compreende um período de cinquenta anos da vida dos integrantes da família Ertl. Na polifonia da qual participam pai, mãe, filhas, mas também amantes e maridos, Rodrigo Hasbún reconta, à margem do idealismo, a convulsão política que abalou a América Latina na década de 1960, explorando as dificuldades que surgem ao se tentar conciliar as consequências das próprias decisões, tanto políticas quanto sentimentais.
Um romance intenso e cheio de beleza, Os afetos evidencia como é possível estar ao mesmo tempo perto e distante daqueles a quem somos ligados pelo sobrenome e pelas memórias compartilhadas e também como essas memórias nem sempre são um terreno seguro.

Selecionado em 2010 como um dos melhores escritores de língua espanhola pela revista Granta, Rodrigo Hasbún é um dos maiores expoentes da nova geração de autores latino-americanos.
Os direitos de tradução de Os afetos foram vendidos para dez países e a adaptação cinematográfica do livro está em desenvolvimento sob a direção do premiado Juan Carlos Valdivia, com lançamento previsto para 2017.

É muito bom poder começar um projeto próprio, lendo um livro que fazia muito tempo que eu queria ler, para conhecer novos autores. Essa foi a oportunidade. Por isso, convido você a também vir conhecer essa história de aventura nos moldes dos antigos filmes de Indiana Jones, onde Hans e suas duas filhas integram uma expedição em busca de Paitití, cidade Inca supostamente escondida na Selva Amazônica.
Quantos mistérios serão desvendados nessa busca? Será que eles conseguirão encontrar o que procuram?

Grande abraço e curta a aventura!

Drica.